Esfera Social

Aspectos Conceituais e Filosóficos da Esfera

O início de tudo, a raíz, representada pela cor vermelha se faz a relação com o centro de força básico, com as nossas raízes, por onde aterramos, e onde estamos inseridos, ou seja, na sociedade. A base do nosso pilar energético aqui na Terra se equilibra através das relações harmoniosas interiores e exteriores.

Nesta esfera serão contemplados diversos espaços, que visam a interação e desenvolvimento de relações intra e interpessoais harmônicas.

Conhecendo-nos, saberemos nossas qualidades, capacidades, pontos a transformar e etc. Assim nos conhecemos e reconhecemos no outro a nós mesmos, identificando a nossa essência única.

O respeito pelas diversidades e a tolerância é o que mantém o equilíbrio nesta esfera.

Estrutural

social

 

O espaço grupo, onde serão alocados os alojamentos comunitários, área de camping, dormitórios familiares e individuais, salas comunais e um espaço destinado para as crianças brincarem e interagirem.

O sistema de saneamento será feito através de banheiros biodigestores, em que há a possibilidade de ser usado o biogás, para aquecer, cozinhar entre outros, ou ainda por evapotranspiração. O desafio de encontrar a solução mais ecológica será solucionado através da comunidade de colaboradores do projeto.

O espaço cultural contará com um centro multicultural, onde ocorrerão eventos e apresentações artísticas e culturais. Dentro do centro cultural também terá uma Holoteca onde será arquivado todo o acervo literário, fonográfico, visual, geológico, biológico, artístico e o que se mostrar necessário. A Holoteca conectará por meio de seu acervo físico e virtual, de forma globalizada, o Instituto aos demais Centros de pesquisa, Institutos, Parques, Universidades e Governos de todo o mundo. Tendo como um exemplo, o acervo cultural do site do Museu de História Natural de Nova Iorque, visamos ter um acervo semelhante online, dentro de nossa Holoteca.

O espaço nutrição será dotado de uma cozinha colaborativa, refeitório central para se compartilhar o alimento, uma cozinha escola. Serão anexos ao espaço nutrição, uma horta em mandala ou espiral, baseada nos princípios da agroecologia dinâmica e permacultura, além de um sistema de agricultura agroflorestal. O que já é incentivado por órgãos públicos e iniciativas locais. Dentro desse espaço a preparação do alimento será feita desde o plantio, manuseio, colheita, conservação, preparação, disposição e descarte dos mesmos, pois acreditamos que a forma, a intenção, a organização, manuseio e ingestão desse alimento são importantes para se respeitar a harmonia energética de cada um dos indivíduos com o grupo, com a natureza que está integrado, promovendo uma relação transparente, equilibrada, nutritiva, diversificada (com alimentação das mais diversas partes do mundo), curativa (pois acreditamos na culinária da cura, através da energia dos alimentos e sua preparação) para todo o Instituto.

 

No espaço corpo, serão praticadas atividades de bem estar a fim de se manter uma saúde preventiva, além do autoconhecimento corporal. Neste ambiente terão atividades corporais como, alongamento, yoga, artes marciais, t’ai chi chuan, falum dafa, dança e etc.

O espaço integração será um ambiente neutro universalista e contará com uma recepção dos visitantes, um centro de integração para eventos principais, reuniões gerais e assembléias, além de um pequeno centro gourmet anexo a este espaço, para lanches e degustação de receitas da cozinha escola. Ele será uma referência dentro do núcleo, por conectar aos demais espaços e contará com um mapa que mostrará espacialmente a disposição dos mesmos, suas interações e a forma como cada um está integrado uns com os outros. Ainda nesse ambiente teremos um espaço Mundo que mostrará a integração da comunidade que ali vive, e visita  com as demais partes do mundo.

Nossas essências serão expostas dentro desse espaço, aplicada nesse mapa para conectar com cada um dos espaços a identidade do grupo.

O espaço criança e recreação será integrado com outras esferas e terão atividades artísticas, práticas de conscientização ambiental, brincadeiras e atividades na natureza, oficinas de brinquedo e música, que resgatarão o lúdico adormecido nos adultos e despertar o lúdico dentro das crianças que já tiveram, em sua grande maioria, essa essência atrofiada no mundo totalmente tecnológico e precoce.

As brincadeiras serão humanizadas, integradas com a realidade presente dentro do Instituto e com criação e desenvolvimento feito pelas próprias crianças e adultos do local.

O espaço Staff terá o departamento de planejamento, engenharia e construção, departamento de hidráulica, elétrica e saneamento, o ambulatório, centro médico e enfermaria, brigada de incêndio, ferramentaria, oficina e o departamento de segurança e monitoramento, que por sua vez será feito por câmeras e pela tecnologia dos drones, pequenos veículos não tripulados. Esses aparelhos podem se mimetizar na floresta e transmitir sinal de vídeo e infravermelho ao vivo, já muito utilizados, no monitoramento ambiental de queimadas, exploração irregular do solo, desmatamento, mapeamento aéreo e etc. Assim colaboradores in loco e em todo o mundo poderão acompanhar as imagens.

arcoiris3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *